et-loader
Pordutos para emissoras de radio

Audioarts 08

A Audioarts 08 é o modelo de entrada de todas as consoles analógicas da marca, independente da série. Essa console deveria vir em primeiro lugar na lista crescente de consoles analógicas. Contudo preferi dar destaque a Air 1 pela versatilidade mas, essa pequenina não fica para trás.

Vamos direto para suas características e depois comentamos o que precisa ser comentado .

  • Oito canais, sendo a composição com dois Microfones e 6 canais de linha. Todos com um botão de acionamento “ON” independentel, por canal. Assim como na Air-1, a Audioarts 08 possui o botão de “ON” na parte inferior do fader, que na minha opinão se torna muito mais prático para quem opera, dando agilidade no manuseio. • Dois Pré-amplificadores de Microfone embutidos, ambos com controle de ganho independentes que variam de -50dBu até +4dBu. • Apenas um barramento de PGM, o que nos deixaria limitados a não entregar mixminus a híbridas telefônicas, por exemplo. Contudo isso é solucionado pelo SIMPLEPHONE, que será comentado a seguir • Módulo SIMPLEPHONE, situado no canal 7, como o próprio nome diz, possui características que nos permitem conectar uma híbrida telefônica e entregar mixminus como retorno através da saída MXM. • Botão TALKBACK para o Mic1 – se mostra muito útil, já que ao acioná-lo corta-se o envio do PGM através MXM(mixminus) e abre a possibilidade do locutor/operador conversar com a linha (híbrida) telefônica através do próprio microfone e escutá- lo em CUE, o que obviamente é uma “mão na roda”. • Controles independentes Para Monitor (Control Room), Cue e Fones. Não há saída “Studio” assim como na Air-1. • Entrada “EXT”,  para inserção de um Receiver ou som processado para retorno do locutor. • Chaveamento de tally embutido para controle de um Relè externo • Opção de saída PGM em XLR (balanceado) e RCA (desbalanceado).

O recurso USB também está presnte na Audioarts 08. Mesmo que você, radiodifusor, opte por adquirir essa pequena console, ainda assim terá a chance de reproduzir seus áudios do PC com qualidade máxima!

Um ponto importante a se destacar é a preocupação da Audioarts em fornecer um equipamento com muitos ótimos recursos, hardware confiável a preços mais baixos para emissoras com poder aquisitivo bem baixo. Isto pode ser visto na opção desbalanceada de entradas e saídas usando conectores RCAs. Para um olhar desaviswado isso parece depreciar uma console profissional, mas precisamos ter em vista que muitos radiosifusores pequenos não possuem corpo técnico nem mesmo equipamentos profissionais de reprodução, então esse tipo de conexão traz mais facilidades para esse público alvo.

Por outro lado, temos as conexões balanceadas analógicas, colocadas em conectores RJ45, que vem sendo uma tendência no mercado mundiaal. Os Rj 45 são conectores de altíssima qualidade em geral, são desenvolvidos para trabalhar em frequências muito superiores às de áudio e ocupam muito menos espaço. À título de comparação, 1 conector RJ45 possui 8 vias, o que nos permitem acomodar 4 fontes balanceadas mono (descartando o terra). Um conector XLR acomomoda apenas uma fonte balanceada mono e fisicamente o ocupa o espaço de 4 conectores RJ45 aproximadamente, o que nos remete a 16 fontes balanceadas mono.

Construída para as exigências do broadcasting profissional, a Audioarts 08 foi desenhada para operação rápida, ao vivo,  por streaming ou para produções, proporcionando fácil acesso aos seus controles.

Em um chassis compacto, a Audioarts 08 preenche todos os requisitos básicos necessários:  barramento de mixagem estéreo, com saídas balanceadas ou desbalanceadas; duas entradas de microfone (uma para o apresentador, outra para o convidado); entrada USB para reproduzir áudio de um PC; saída USB para gravar diretamente em um software de PC; saída de telefone “mix-minus”, para conectar a um híbrido telefônico; monitor, fones e cue, para monitoração do sinal do ar; mute de monitor, para cortar os monitores quando o microfone está ligado (eliminando possíveis microfonias); entradas e saídas balanceadas/desbalanceadas, para interface com equipamentos profissionais ou “consumer”.

DESTAQUES

– Chassis com 8 canais e barra de mixagem estéreo, balanceada ou desbalanceada

– Compacta, para montagem no tampo do móvel

– Faders de longo percurso nas entradas e monitores

– Dois pré-amplificadores de microfone de alta performance e baixíssimo ruído

– Iluminação LED em todos os switches

– Porta USB bidirecional, para interfacear com computadores e sistemas de automação

 

ESPECIFICAÇÕES

ENTRADA DE ÁUDIO

Microfone                   Conector XLR, balanceado, impedância >2KΩ em modo bridge, sensibilidade ajustável de -64dB à -24dB; nível máximo de entrada: 0dBu

Linha                           Conector RJ-45 balanceado, conector RCA desbalanceado, impedância >40KΩ em modo bridge, nível máximo de entrada: +28dBu

Externo                       Mesmos valores que Linha

SAÍDA DE ÁUDIO

Programa                   Estéreo, em conector XLR, balanceado; impedância de 100Ω, para conectar com equipamentos >600Ω;  0VU = +4dBu, saída máxima de +28dBu

Monitor                       Estéreo, em conector RCA,  desbalanceado

Fones                         Estéreo, em jack de 1/4 (P10) TRS, para alimentar fones típicos de broadcast, com impedância >200Ω

Cue                             Em conector RCA,  desbalanceado

LÓGICA

On-Air                         Em conector RJ-45, relé de baixa corrente para fechar relé externo que alimente a sinalização “No Ar”

PERFORMANCE

Resposta                     Microfone: +- 0,1dB, 20Hz-20kHz; Linha: +- 0,1dB, 20Hz-20kHz

THD                            Mic: <0,001% @1kHz/+24dBu; Linha: <0,001% @1kHz/+24dBu

Ruído                          Mic: -128dB EIN; Linha: -88dB referência +4dBu

Dinâmica                    115dB de alcance dinâmico

Separação estéreo     66dB @1kHz

FÍSICO

Dimensões                 L: 41, 21cm. P: 26,67cm. A: 2,54cm frente; 6,02cm traseira

Peso                           2,72kg. Peso de transporte na embalagem: 4,08 kg

Alimentação                100-240VAC, 50-60Hz, 25W

ico-folheto-tecnico